Sexta, 19 de Julho de 2024 02:38
Capital EDUCAÇÃO

Prefeitura de Porto Velho investe em segurança nas escolas com instalação de câmeras de monitoramento físico e eletrônico

O investimento foi de R$ 5.805.244,80 com recursos próprios da prefeitura para atender 84 unidades escolares, todas monitoradas, sendo 54 via sistema de vigilância 24 horas

10/07/2024 10h12
Por: Redação Fonte: SMC
Divulgação/SMC
Divulgação/SMC

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Educação (Semed), está investindo em segurança nas escolas da rede municipal. Essa semana foi lançado oficialmente o sistema de operações de segurança integrado, que está atendendo 84 escolas, de um total de 138 unidades escolares, com um moderno sistema de câmeras de monitoramento que inclui até sistema de botão de pânico no smathphone.

“Ouso do serviço é o cumprimento de um compromisso do prefeito Hildon Chaves para garantir maior segurança entre a comunidade escolar. Outras unidades de ensino também receberão de forma gradual, câmeras de segurança dentro dos próximos semestres”, declarou Gláucia Negreiros, titular da pasta de educação.

De acordo com a Semed, esse sistema de segurança já está distribuído nas escolas desde o mês de agosto do ano passado. “O lançamento oficial está sendo feito agora, pois estávamos realizando testes e buscando resultados positivos, o que não demorou para surgir. Hoje as escolas sofrem quase nenhum ataque de vândalos ou de ações que visam furto do patrimônio público, graças a esse serviço”, comentou Gláucia.

Sistema de Operações de Segurança Integrado (COSI)

Segundo o departamento administrativo da Semed, a empresa que está atendendo com o serviço de segurança colocou à disposição das escolas um centro de comando e controle de segurança que inclui operações com centro de despacho, call-center, equipes de resposta móvel, fiscalizações diretas, equipes de manutenção, segurança e até reposicionamento de bens. O investimento foi de R$ 5.805.244,80 com recursos próprios da prefeitura para atender 84 unidades escolares, todas monitoradas, sendo 54 via sistema de vigilância 24 horas, incluindo visualização via smarthphones, e 30 escolas com alcance de vigilância física. 

“O COSI disponibiliza aos seus usuários um aplicativo-APP. Com ele, o gestor escolar pode acionar um botão de pânico digital, realizar denúncias, fazer solicitações e acompanhar todas as notícias enviadas pela secretaria em tempo real”, frisou Raimundo Laureano da Silva Neto, diretor do departamento administrativo da Semed.

Divulgação/SMC

Como vai Funcionar

De acordo com a Semed, o sistema vai funcionar assim: o Centro de Operações Integrado da empresa contratada age como uma nuvem que verifica e, no caso de algum evento fora dos parâmetros convencionais de segurança, espalha o alerta para a equipe de vigilância física interna e externa, que inspeciona in loco a situação, e, se for o caso, aciona Polícia Militar, Corpo de Bombeiros ou Emergência médica com ambulância (Samu). 

“Tudo muito rápido, com a urgência que as nossas escolas necessitam em caso de alguma invasão ou ação de terceiros contra o patrimônio público e até contra os nossos alunos ou servidores escolares”, finalizou a secretária de educação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias