Take a fresh look at your lifestyle.

Vilhena ganha nova Casa de Apoio

Abandonado, o local antigo sofria com invasão de ratos, desmoronamento e furtos

Nova Casa de Apoio é maior e melhor com custo quase igual: conforto e segurança aos pacientes de Vilhena na capital

Na tarde desta segunda-feira, 29, o prefeito Eduardo Japonês inaugurou a nova Casa de Apoio, que é bem maior, mais segura e confortável que a antiga, além de custar praticamente o mesmo que o espaço deteriorado usado até então. A Casa de Apoio é a morada de pacientes e acompanhantes de enfermos vilhenenses que precisam se tratar na capital e não têm como pagar hotel, alimentação e táxi.

Sofrendo com invasão de ratos, desmoronamentos, furtos, camas quebradas, móveis sucateados e abandono, os pacientes respiraram aliviados com a inauguração da nova Casa de Apoio.

Com 11 quartos, garagem, cerca elétrica, sistema de monitoramento, alarme, ar-condicionados, placas de energia solar, poço artesiano, portões eletrônicos, área de convivência e mobílias novas, a casa é uma verdadeira “mansão de apoio”, que atenderá 50% mais pacientes em uma estrutura invejável apesar de ter o valor de aluguel apenas 5% maior que a anterior.

“Essa é uma conquista para nós. É uma obrigação minha oferecer mais dignidade aos pacientes de Vilhena, já que a Saúde é nossa prioridade na gestão. Queremos fazer com que todos se sintam bem aqui e possam se recuperar com qualidade”, explicou o prefeito Eduardo Japonês.

Na cerimônia de inauguração estiveram também o deputado estadual reeleito Luizinho Goebel, os secretários de Saúde, Afonso Emerick, de Assistência Social, Patrícia da Glória, de Planejamento, Ricardo Zancan, e os vereadores Adilson de Oliveira, Ronildo Macedo, Wilson Tabalipa e França Silva, bem como a coordenadora do local, Elisseia Moura.

PASSADO NEGRO – “A Casa de Apoio foi desvalorizada por muito tempo, ficou em situação de abandono. Não tinha condições de atender a população, não tinha janelas, as camas eram apoiadas em tijolos ou estavam quebradas, quartos se tornaram depósitos, houve invasão de ratos, furtos e até desabamento do teto”, relembra Elisseia.

Ela garante que o espaço é de extrema necessidade para os pacientes, visto que a maioria não tem recursos financeiros e a casa oferece hospedagem, café da manhã, almoço, café da tarde, janta, transporte e segurança de graça.

São atendidas pessoas de todas as idades pelos 7 servidores do local, sendo uma enfermeira que dorme na casa e realiza curativos, aplica medicamentos e cuida dos pacientes da casa sempre cheia. A antiga atendia 40 pessoas e esta poderá receber até 60 pacientes.

O processo para aquisição da nova estrutura da casa levou cerca de dois meses e foi realizado pela gestão de Eduardo Japonês. “Os servidores nunca viram um prefeito tão preocupado e sensível às questões da Casa de Apoio. Estamos muito felizes com essa conquista”, revela Elisseia.

Comentários
Carregando...