PONTA DO ABUNÃ: Prefeitura participa de vistoria em ponte pelo ministro Tarcísio

Ponte sobre o Rio Madeira em Abunã irá beneficiar especialmente os distritos na região da divisa com o Acre

A Prefeitura de Porto Velho fez parte da vistoria realizada na obra da ponte sobre o Rio Madeira em Abunã, na sexta-feira (2), com a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas e autoridades que estiveram presentes.

A ponte sobre o Rio Madeira em Abunã teve início em dezembro de 2013, com a assinatura da ordem de serviço para elaboração dos projetos básicos e executivos.

Com a enchente que ocorreu em 2014 nos estados de Rondônia e Acre, o trecho da BR 364 sofreu com alagamento e com isso foi necessário intervenção e a execução de alteamento da rodovia.

Com tal situação, foi necessário que o projeto sofresse adequações de seus acessos, com alteração de 8 metros de diferença na altura. O projeto atual é que a ponte tenha 1.524 metros. Os valores da obra também foram alterados totalizando R$ 168.261.114,90.

A obra representa ligação da capital Porto Velho aos distritos da Ponta do Abunã, bem como a ligação do Estado de Rondônia e Acre. É uma obra que foi incluída com trabalho de articulação iniciada ainda em 2017 da Prefeitura de Porto Velho e o Governo Federal, com previsão para ser entregue em meados de dezembro de 2020.

A vinda do Ministro Tarcísio Freitas tem um simbolismo muito forte significando que o presidente Bolsonaro está empenhado nessa obra e proporcionando a garantia que a obra será concluída.

Tarcísio Freitas disse em entrevista que o presidente Bolsonaro tornou a obra da Ponte uma obra prioritária nacionalmente, e que, mesmo diante das dificuldades orçamentárias do país, foram mantidos os recursos para essa obra.

“Essa é uma obra para o povo do Acre e para o povo de Rondônia. É uma das obras mais importantes para o Acre, porque proporciona integração terrestre para o resto do Brasil de um estado que há anos ficou refém das balsas e agora está dando dignidade para a população, resgatando o direito de ir e vir dessas pessoas”.

Ele disse ainda que no mês de outubro deve começar o asfalto e o aterro em direção a ponte e falou sobre alguns detalhes sobre o andamento da obra. O ministro ressaltou que essa visita é uma preparação para a vinda do presidente Bolsonaro à Rondônia, em meados da segunda ou terceira semana de dezembro, para entregar a obra.

Fonte: Assessoria