São Francisco do Guaporé

Operação Tolerância Zero é realizada no município

sábado, 7 de maio de 2011

A Polícia Civil de São Francisco do Guaporé, com o apoio da Polícia Militar, deflagrou nos últimos quinze dias a Operação “Tolerância Zero” em combate a criminalidade na região, período em que foram efetuadas várias prisões de envolvidos com venda de entorpecentes, recuperação de veículos e objetos furtados e prisão de pessoas preventivadas.

Preso o “REI DA PISTOLAGEM”
Dando inicio a operação a Polícia Civil de São Francisco do Guaporé, cumpriu no último dia 14 de abril, na linha 114 km 4,5, no município de São Miguel do Guaporé, um mandado de prisão em desfavor de J.C.S., conhecido na região como o “REI DA PISTOLAGEM” o qual era fugitivo da comarca de Alta Floresta D´Oeste.

J.C.S. também era investigado por ter praticado uma tentativa de homicídio no município de São Francisco do Guaporé. As investigações levaram a equipe até o município de Nova Brasilândia D´Oeste, onde os policiais tinham informações do paradeiro de J.C.S.. Ali chegando, colheram mais informações de onde se encontrava o foragido, localizando-o e dando-lhe voz de prisão.

Após a prisão, o foragido foi conduzido até a DP de São Francisco, onde também foi reconhecido pela vítima contra a qual este teria atentado contra sua vida. Após exame de corpo de delito, o elemento foi recolhido ao presídio local onde ficará a disposição da justiça.

DOIS MANDADOS DE PRISÃO CUMPRIDOS
No dia 01 (primeiro) de maio, por força de mandado de prisão preventiva os policiais civis de São Francisco do Guaporé efetuaram as prisões de A.N.S. e O.A.S., que tiveram a prisão preventiva decretada pela prática dos crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso, estelionato, fraude (e outras ilegalidades) procedimento licitatório e formação de quadrilha, praticados em processos administrativos municipais, através do superdimensionamento da quilometragem das rotas/linhas licitadas pelo município para transporte escolar nos anos de 2009 e 2010.

Por força do mesmo mandado foi efetuada a prisão preventiva de N.C. em Presidente Médice com o apoio de policiais civis daquele município.

Pontos de drogas fechados

No dia 20 de abril, depois de investigação prévia a Polícia Civil, com o apoio da PM, fechou um ponto de venda de entorpecentes que funcionava em um bar onde foram apreendidos em poder de J.U.E. a quantidade de (07) sete invólucros de substância entorpecente dentro da bermuda que usava, assim como uma quantia em dinheiro oriundo da venda.Juntamente com J.U.E. foi preso J.S.O. que em depoimento confessou ser sócio.

Em cumprimento ao mandado de busca e apreensão solicitado pelo Delegado de Polícia, os Policiais Civis e Militares, no dia 27 de abril, fizeram uma varredura numa casa onde funcionava um ponto de venda de entorpecentes, onde foram encontrados uma porção contendo crack e valor em dinheiro. Diante dos fatos foi dada voz de prisão a A.M.S. e E.N., ambos flagranteados por tráfico de entorpecentes. No local também foram apreendidos duas motocicletas que eram utilizadas na venda de drogas.

E no dia 29 de abril empreendeu uma minuciosa busca na residência de C.A.S., local em que foram apreendidas munições de vários calibres, utilizadas para caça de animais silvestres, pertencentes ao companheiro de C.A.S., U.B.T. e um lap top que estava em poder de C.A.S., produto este proveniente de furto, assim como vários objetos de procedência duvidosa, foram reconhecidos pela vítima. Diante desta constatação foi imediatamente dado voz de prisão à C.A.S. por receptação e a seu companheiro por posse de munições os quais foram conduzidos até ao DP local, sendo que um policial civil iniciou uma minuciosa busca nos aparelhos apreendidos e ao detectar vestígios de entorpecentes presente nos aparelhos e com a ajuda de um policial militar vieram a encontrar dentro de um micro system e um televisor, (30) trinta invólucros de crack. Após o fato, C.A.S. foi novamente ouvida e confirmou que a droga lhe pertencia e esta a vendia a usuários da cidade. Imediatamente, foi novamente flagranteada por tráfico e posta a disposição da justiça.

As operações vão continuar tendo em vista que o município está recebendo um grande fluxo de pessoas vindas de várias partes do Estado para trabalhar na pavimentação da Rodovia BR 429, e os infratores se aproveitam de toda esta movimentação de pessoas estranhas para praticar furtos e roubos.

Fonte: Assessoria

Publicidade
Publicidade

Enquete

Qual a sua opinião sobre o porte de armas de fogo?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Populares do mês

Publicidade

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com