Nova Brasilândia

Famílias de Nova Brasilândia são beneficiadas com R$ 9,7 milhões do crédito fundiário

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Da Assessoria

O governo de Rondônia executou na última sexta-feira (21) em Nova Brasilândia do Oeste mais uma etapa do projeto de expansão do crédito fundiário, com a assinatura de contratos com o Banco do Brasil, contemplando mais 24 famílias de pequenos agricultores, no valor de R$ 9,7 milhões usados na aquisição de pequenos lotes, instalação de projeto produtivo e até em construções rurais (habitações).

O casal de produtores rurais, Robson Santos Lima, 27, e Regislene de Oliveira Lima, 22, é um dos exemplos de perseverança e de uma boa ideia. Com a orientação dos técnicos do governo, eles conseguiram o financiamento, assinaram o contrato e já são donos de uma propriedade de quatro hectares, onde pretendem produzir de tudo um pouco. “Sempre trabalhei para os outros e agora estou contente, pois vou trabalhar no que é meu”, disse Robson.

O secretário da Agricultura, Evandro Padovani, mostrou-se satisfeito com o andamento do projeto, informando que rapidez e segurança são determinações do governador Confúcio Moura, que defende este projeto como uma maneira fácil e segura de fazer reforma agrária, onde o interessado é quem define o que quer e recebe os recursos para colocar seu ideal em prática, a começar pela própria compra da terra, implantação do projeto – agricultura, leite, peixe, entre outros – e até para construir sua casa.

Segundo ele, na primeira etapa em Nova Brasilândia foram beneficiadas 44 famílias de agricultores, com o desembolso de pouco mais de R$ 6,2 milhões que possibilitaram a compra de pequenas propriedades e a implantação de dezenas de projetos, que estão gerando renda e melhorando a vida dessas famílias, ao mesmo tempo em que movimentam a economia local. Ele disse, ainda, que mais 32 famílias estão cadastradas com projetos encaminhados para assinatura de contratos no valor de R$ 4,5 milhões, totalizando R$ 14,3 milhões em projetos do programa de crédito fundiário só no Município de Nova Brasilândia do Oeste.

Reconhecido entre os técnicos da área como a melhor lógica de reforma agrária, o Programa do Crédito Fundiário funciona como um meio (política) complementar à reforma agrária, pois permite a aquisição de áreas que não podem ser desapropriadas, de modo a ampliar a redistribuição de terras por todo o País. Assim, qualquer cidadão que trabalha no campo e tem uma ideia produtiva pode se candidatar e se cadastrar no programa. O financiamento é realizado com recursos da União e, no caso local, com a coordenação do governo de Rondônia que dá sua contrapartida com ações de logísticas, apoio e orientação na elaboração e execução dos projetos.

Publicidade
Publicidade

Enquete

Qual a sua opinião sobre o porte de armas de fogo?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Populares do mês

Publicidade

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com