Ariquemes

Ariquemes é representada em Congresso Municipal de Saúde

terça-feira, 19 de abril de 2016

 O resultado de várias ações realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsau) durante o ano de 2015 fez com que o departamento de Atenção Básica participasse do IV Congresso Norte e Nordeste de Secretarias Municipais de Saúde, através do destaque nacional de projeto apresentado no espaço virtual Comunidade de Práticas, Desafio local de implantação do e-SUS Atenção Básica.

Os projetos serão apresentados no evento, nos dias 18, 19 e 20 deste mês e serão avaliados pela comissão científica após apresentação do respectivos banners.

Conforme o representante do Ministério da Saúde, Ubirajara Sampaio Mota, durante o período de sua atuação como apoiador para Articulação de Redes de Atenção à Saúde, pelo Ministério da Saúde, em Rondônia,”Ariquemes é um exemplo muito bom por ser um município da região Amazônica, extensão territorial significativa e população elevada para a Amazônia Legal”, expôs.

A Secretaria Municipal de Saúde através do Programa e-SUS Atenção Básica (e-SUS AB) do Ministério da Saúde, conseguiu atingir 100% de implantação do sistema eletrônico da atenção básica em todas as unidades de saúde do Município, registrado como sendo o único do Estado a utilizar 100% do Prontuário Eletrônico Cidadão-PEC. ” Para o êxito da empreitada foram decisivos o apoio da gestão municipal, o comando do Departamento de Atenção Básica municipal e a presença de pessoas com sólida formação em Tecnologia da Informação”, ressaltou Ubirajara Mota.

O sistema foi implantado em novembro de 2014, e concluiu-se no mês de setembro de 2015, abrangendo todas as unidades básicas de saúde e 15 equipes de estratégia da saúde da família, a partir da aquisição de 35 computadores e em seguida outra aquisição de 75, para que as unidades pudessem ter acesso ao programa. ” Com a integração graduada dos sistemas as UBS terão a possibilidade de acessar as informações de pacientes, troca de informações, e o encaminhamento só será realizado através do acesso após se passar pela etapa da tele consultoria, então isso irá obrigar o profissional a esgotar as possibilidades de resolutividade no local, para evitar encaminhamentos desnecessários”, expôs Thiago Rodrigues, coordenador do Centro de Processamento de Dados da Secretaria Municipal de Saúde.

Publicidade
Publicidade

Enquete

Qual a sua opinião sobre o porte de armas de fogo?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Populares do mês

Publicidade

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com