Take a fresh look at your lifestyle.

Mais de 700 servidores municipais iniciam greve em Vilhena, RO

mais de 700 funcionários municipais, sobretudo dos setores da Saúde e Educação, paralisaram as atividades por tempo indeterminado em Vilhena (RO), cidade a cerca de 700 quilômetros de Porto Velho.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia (Sindsul), as unidades de saúde vão funcionar com uma equipe mínima de 30% dos servidores. “Por se tratar de um serviço essencial, eles continuam trabalhando, mas isso não quer dizer que não aderiram a greve”, disse Wanderley Ricardo Gomes, presidente do sindicato.

Um grupo de funcionários se reuniu em protesto na Câmara Municipal e seguiu em direção à Prefeitura e se reuniram na porta do Gabinete do prefeito José Rover (PP).

Há cinco dias, dez funcionários da Secretária Municipal de Saúde (Semusa) também realizaram no local uma manifestação exigindo o fim do atraso no pagamento salarial e protocolaram uma denúncia no Ministério Público deRondônia (MP-RO).

Reivindicações
As principais reivindicações referem-se ao aumento de 10,67% no salário de todas as categorias para a reposição da inflação do ano passado; os servidores da Educação pedem 11,36%; a regularização do piso salarial para funcionários que recebem menos de um salário mínimo; melhorias nas condições de trabalho; e aumento nos auxílios alimentação e transporte.

O sindicato também pediu a readequação do horário de trabalho dos professores de 30h para 40h semanais, a carga horária dos servidores de Saúde para 30h semanais e lembraram a questão do atraso no pagamento dos salários na Semusa.

De acordo com a professora Maria de Fátima Souza, a greve é necessária, pois o salário dos professores é baixo.  “É uma falta de respeito”, criticou. Para a técnica de enfermagem, Jejiane de Souza, o atraso no pagamento para o setor de Saúde gera revolta. “No mês de janeiro, por exemplo, nós recebemos dia 17. Isso é injusto. Eu trabalho! Espero que o prefeito cumpra os compromissos dele com a gente”, disse.

Prefeitura
O prefeito José Rover se reuniu com um representante do Sindsul nesta segunda-feira (14), para discutir a situação e as reivindicações.  O único pedido atendido até o momento foi o de regularizar o piso salarial dos servidores que trabalham e recebem menos de um salário mínimo. Segundo o prefeito, a proposta dos servidores será levada na próxima terça-feira(14) para a sessão na Câmara Municipal, onde o sindicato já avisou que comparecerá com centenas de servidores.

Comentários
Carregando...