Take a fresh look at your lifestyle.

Falta de Sulfato de Alumínio no tratamento da água está no MP

Maique Pinto

A Diretora Técnica e Operacional da Companhia de Água e Esgoto do Estado de Rondônia (CAERD), Rosely Aparecida de Jesus, informou no último dia (16), que as Estações de Tratamento I e II de Porto Velho (RO) tiveram suas distribuições paralisadas nesta data na Capital, pelo motivo da falta de Sulfato de Alumínio Ferroso, um dos principais produtos químicos, que fazem a limpeza da água no seu primeiro processo de tratamento.

A principal riqueza natural dos moradores de Rondônia e da Amazônia, a Água, na qual trata-se da maior bacia hidrográfica do mundo, não vem recebendo os devidos cuidados pela CAERD. De acordo com Rosely de Jesus, a Superintendência de Apóio Técnico e Operacional a (SUTO), já fez o possível e o impossível para realizar os respectivos processos de Floculação e Coagulação da Água, mas até o momento a direção geral não tomou as devidas providências emergenciais.

 

Segundo a Diretora Técnica e Operacional da CAERD, Rosely de Jesus, esse problema está na iminência de ocorrer nas Estações de Tratamento do interior do Estado de Rondônia. Com base nesta problemática, o Sindicato do Urbanitários do Estado de Rondônia (SINDUR), encaminhou a denúncia ao Ministério Público, que através de diligências averigue os estoques químicos das Estações de Tratamento da Capital e de todo o Estado.

A 8ª promotoria de justiça do MP/RO recebeu a denúncia na tarde do último dia (16) e a sociedade tem a esperança que este problema na CAERD possa ser solucionado o quanto antes. Pois Água é saúde e não doença.

Fonte: mapping.com.br

Comentários
Carregando...