Futebol

Ji-Paraná marca 5 contra GEC, vence em casa e quebra jejum no estadual

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Respirar os ares de casa parece ter mudado o rumo do Ji-Paraná. O jejum de vitórias do Galo da BR acabou depois de cinco rodadas. Jogando pela primeira vez em casa, no Biancão, e para melhorar, o time dividiu o pão com a torcida que compareceu ao estádio. O Ji-Paraná marcou cinco gols contra o Guajará, que conseguiu finalizar apenas duas jogadas.

Depois de cinco jogos no Rondoniense, e nestes, ter empatado duas vezes e não conseguir uma vitória, o time estava na lanterna do campeonato. A cada jogo era uma nova esperança, mas em nenhum deles, o time conseguiu alcançar o objetivo: a vitória. Mas, a última chance estava em um ar caseiro, com a ajuda da torcida. Finalmente, deu certo.

Ji-Paraná e Guajará (Foto: Pâmela Fernandes)Ji-Paraná e Guajará (Foto: Pâmela Fernandes)

Abrindo o jogo, o time já marcou logo de cara, aos 10 minutos, com o Lambari, a pedido do treinador Da Costa, para intimidar o adversário. Mas, poucos minutos depois, Anderson empatou para o Guajará. Assim finalizou o primeiro tempo. No intervalo, o treinador do Galo conversou com os jogadores e ‘chacoalhão’ deu certo. A entrada do Robson Baiano e Eric Nascimento, mudou o ritmo de jogo do Galo da BR, que passou a dominar a bola na área do adversário. Assim, os gols não demoraram muito a chegar.

Aos 12 minutos, Robson Baiano, camisa 25, foi o primeiro a marcar no segundo tempo. Quatro minutos depois Lambari voltou a balançar as redes adversárias e marcou o terceiro gol do Galo. A brincadeira não parou, e aos 18 minutos, a bola já estava na rede novamente. Desta vez o responsável foi o camisa 10, Douglas.

Ji-Paraná e Guajará (Foto: Pâmela Fernandes)Ji-Paraná e Guajará (Foto: Pâmela Fernandes)

Mas, nem tudo são flores e o Guajará voltou a aparecer em campo. Em uma cobrança de penalidade, o goleiro do Ji-Paraná, Ciro, não defendeu, e o número 11, Alessandro, marcou aos 28 o segundo do tempo. Mas, Robson Baiano não se deu por satisfeito e queria mais uma vez deixar sua marca na partida. Finalizou mais uma jogada aos 33 minutos do segundo tempo e o placar ficou fechado em 5 x 2 para Ji-Paraná.

Para o técnico do Guajará, Hernán Oliveira, vários fatores favoreceram o time da casa. Hernán reclamou da arbitragem, que para ele favoreceu o time várias vezes e também falou de outros fatores que não contribuíram para o placar.

- Os juízes favoreceram muito o Ji-Paraná, nosso time estava com dois jogadores lesionados. Não dormimos a noite chegamos hoje pela manhã, isso desgastou o time – afirma Oliveira.

 

Publicidade
Publicidade

Enquete

Qual sua opinião sobre a PEC 241, que limita os gastos do Governo Federal ?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Populares do mês

Publicidade

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com