Take a fresh look at your lifestyle.

Em duelo de “Cowboys”, americano Cerrone finaliza Alex Oliveira no UFC

Em filmes de faroeste, duelos de caubóis geralmente são vencidos por quem tem o gatilho mais rápido. No UFC, porém, venceu o atirador com mais recursos. No confronto entre lutadores de apelido Cowboy, a vitória ficou com o americano Donald Cerrone, que finalizou o brasileiro Alex Oliveira com um triângulo aos 2m33s do primeiro round, neste domingo, em Pittsburgh (EUA).

Conhecido por começar devagar – o que inclusive o atrapalhou na disputa do cinturão dos pesos-leves em dezembro passado – Cerrone se viu levando um atraso de seu fã brasileiro nos minutos iniciais do combate, disputados em pé. O americano, então, apostou na sua apurada técnica de luta agarrada, levou o adversário para o solo e impôs seu jiu-jítsu. Oliveira não saiu vencedor do octógono, mas levou o respeito de Cerrone, que o aplaudiu por aceitar a luta na categoria de cima, o peso-meio-médio, com pouco mais de duas semanas de antecedência, e o presenteou colocando em seu chapéu uma das penas que carregava em seu próprio chapéu.

Donald Cerrone Alex Cowboy UFC Pittsburgh MMA (Foto: Getty Images)Alex Cowboy (esq.) bate ao ser finalizado por Donald Cerrone em Pittsburgh (Foto: Getty Images)

– Hoje foi uma das lutas mais divertidas, porque não estava preocupado, só queria vencer. Tiro o chapéu para esse cara, ele topou vir lutar comigo com pouco tempo de sobreaviso e não teve medo. Queria que tivessem mais caras como ele no UFC – afirmou Cerrone.

Os dois lutadores deram um show de respeito antes da luta, se abraçando e tocando as luvas. Quando a luta foi autorizada, porém, não teve amenidades. Os dois logo buscaram o clinche e trocaram joelhadas. O Cowboy brasileiro levou vantagem no clinche contra a tela e foi quem mais acertou joelhadas na linha de cintura. Cerrone se desvencilhou, mas Oliveira estava leve, saltitando. Ele acertou um chute rodado alto na guarda e foi soltando cruzados. Um de direita pegou em cheio no frontal do americano, que decidiu jogar seguro, esquivou um ataque e quedou o brasileiro. Cerrone rapidamente passou para a montada e fechou um triângulo. Oliveira tentou girar, mas logo bateu em desistência.

A derrota de Alex Cowboy sacramentou a péssima noite do Brasil no UFC. Os cinco representantes do país no evento deste domingo foram derrotados, sendo três por nocaute, um por finalização e um por pontos. É a primeira vez em que o Brasil sai zerado em um torneio do UFC no qual tinha mais de um representante desde o “UFC: Bisping x Leites”, em 18 de agosto de 2015. É também o evento do Ultimate com mais derrotas brasileiras em um ano, desde o “UFC: Pezão x Mir” de 22 de fevereiro de 2015, quando os lutadores do país foram superados em sete das 11 lutas, com apenas três vitórias a favor.

Confira os resultados completos abaixo:

UFC Pittsburgh
21 de fevereiro de 2016, em Pittsburgh (EUA)
CARD PRINCIPAL
Donald Cerrone venceu Alex Cowboy por finalização aos 2m33s do R1
Derek Brunson venceu Roan Jucão por nocaute técnico aos 2m38s do R1
Cody Garbrandt venceu Augusto Tanquinho por nocaute técnico aos 4m18s do R1
Dennis Bermudez venceu Tatsuya Kawajiri por decisão unânime (triplo 29-28)
Chris Camozzi venceu Joe Riggs por nocaute aos 46s do R1
James Krause venceu Shane Campbell por decisão unânime (triplo 29-28)
CARD PRELIMINAR
Sean Strickland venceu Alex Garcia por nocaute aos 4m25s do R3
Oluwale Bamgbose venceu Daniel Sarafian por nocaute a 1m00s do R1
Anthony Smith venceu Leonardo “Leleco” Guimarães por decisão unânime (triplo 29-28)
Nathan Coy venceu Jonavin Webb por decisão unânime (triplo 29-28)
Ashlee Evans-Smith venceu Marion Reneau por decisão dividida (30-27, 28-29, 29-27)
Lauren Murphy venceu Kelly Faszholz por nocaute técnico aos 4m55s do R3
Shamil Abdurakhimov venceu Anthony Hamilton por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

Comentários
Carregando...