Destaque

Porto Velho: Prorrogado prazo para recadastramento de beneficiários do Bolsa Família

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Os beneficiários do programa Bolsa Família que ainda não atualizaram seus dados, ganharam mais um prazo para regularizar sua situação. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) confirmou para o dia 31 de dezembro o prazo final do recadastramento. A data anterior era 31 de outubro. A ampliação do prazo ocorreu devido à mudança de sistemas do Cadastro Único (CadUnico) do Governo Federal. De acordo com o ministério, quem permanecer com as informações cadastrais desatualizadas há mais de dois anos terá o benefício bloqueado em janeiro de 2012. Em março, começam os cancelamentos de benefícios.

O coordenador do CadUnico em Porto Velho, Cristovão César, da Secretaria  Municipal de Assistência Social (Semas) adiantou nesta quinta-feira 03, que dos cerca das 36 mil famílias beneficiárias na capital de Rondônia, mas da metade já havia se recadastrado. “Esse é um procedimento necessário porque muitas das vezes os beneficiários mudam de endereço ou até estado e não comunicam a coordenação do programa. Há também em que a família conseguiu acessar uma renda melhor, saindo do perfil exigido, e por isso têm que sair do programa para que outra seja beneficiada”, explicou.

Para se recadastrar é necessário apresentar Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, comprovação de renda, declaração escolar, Carteira de Trabalho – para maiores de 18 anos –, Certidão de Casamento, Certidão de Nascimento, comprovante de residência e Certidão de Óbito – quando há casos de óbito na família. Assim, os dados são atualizados e o recadastramento é concluído.

O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda com condicionalidades, que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza. O programa integra o Fome Zero que tem como objetivo assegurar o direito humano à alimentação adequada, promovendo a segurança alimentar e nutricional e contribuindo para a conquista da cidadania pela população mais vulnerável à fome. A depender da renda familiar por pessoa (limitada a R$ 140), do número e da idade dos filhos, o valor do benefício recebido pela família pode variar entre R$ 32 a R$ 306.

Por Joel Elias

Fotos: Medeiros

Publicidade
Publicidade

Enquete

Quem merece ganhar o 2º turno das eleições em Rondônia?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Populares do mês

Publicidade

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com