Destaque

Porto Velho: Mauro Nazif identifica pontos de alagamento e garante solução para moradores

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

O prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, percorreu várias ruas da zona Leste da cidade na tarde desta quarta-feira (2), primeiro dia útil de trabalho após a posse. O objetivo era identificar um dos principais problemas nesta época do ano, que são os pontos de alagamentos. Na companhia do secretário municipal de Planejamento, Jorge Elarrart, passou pelos bairros Tancredo Neves, JK, São Francisco, Marcos Freire, Ulysses Guimarães e Fortaleza.

Foto: Frank Nery/Assessoria
Na Rua Homens de Almeida, bairro Tancredo Neves, o prefeito e o secretário fizeram a primeira parada para conversar com os moradores. Maria Pereira da Costa informou que a forte chuva que desabou sobre a cidade fez a rede de drenagem transbordar e inundou as casas. “Fiquei com água quase no joelho e perdi minhas coisas”, lamentou. A moradora explicou que é a segunda vez que a água da chuva invade a casa dela e a dos vizinhos.

Outro que reclamou da inundação causada pela chuva desta quarta-feira foi o pescador Cherlande Garcia, vizinho de Maria Pereira. Ele solicitou que seja feito um trabalho que possibilite o escoamento da água, para que os moradores não sofram mais com as alagações nesse período de “inverno amazônico”.

Solução
Mauro Nazif informou que a prefeitura vai comprar em caráter de urgência outro caminhão equipado com instrumentos que possibilitem a desobstrução da rede de drenagem. Além disso, vai atuar com várias frentes de trabalho sob o comando das secretarias de Obras (Semob) e Serviços Básicos (Semusb) nos pontos mais críticos da cidade. “Faremos limpeza de bueiros, de córregos e operação tapa-buracos, dentre outras medidas emergenciais”, explicou.

JK
No bairro JK, Mauro Nazif e Jorge Elarrat pararam rapidamente para vistoriar uma rede de drenagem que está sendo construída na Rua Antônio do Violão, ao lado das torres de transmissão de energia elétrica do chamado “linhão”. Na sequência, percorreram várias ruas dos bairros São Francisco, Marcos Freire e Ulysses Guimarães.

Fortaleza
No retorno pela BR-364, entraram na Avenida Guaporé e depois seguiram pela Rua Capão da Canoa (em frente ao Hospital Cemetron), que dá acesso ao bairro Fortaleza, onde encontraram os pontos mais críticos. Trechos da Rua Capão da Canoa estavam completamente intransitáveis. Situação ainda pior foi encontrada na Rua Liberdade. Moradores estavam ilhados e presos em suas casas. O prefeito teve que dar carona para a idosa Raimunda Ribeiro Domingos que tinha saído para comprar pão e não conseguia voltar para casa.

Mauro Nazif garantiu que a Semusb e a Semob vão desobstruir a vala para amenizar o sofrimento dos moradores.

Diagnóstico
Conforme o secretário Jorge Elarrat, as visitas serviram para traçar um diagnóstico dos pontos críticos. A partir desse levantamento, será possível elaborar um plano efetivo de trabalho. “Vamos montar equipes específicas para atuar com força nesses locais. Além disso, iremos trabalhar de forma preventiva com a implantação de uma política pública que possibilite a manutenção constante da rede de drenagem”, frisou.
Fonte : Assessoria

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com