Destaque

Em Porto Velho, 32 mil famílias devem se recadastrar no Bolsa Família

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Cerca de 2 mil famílias tiveram o beneficio bloqueado por não recadastrar

Começou nesta quinta-feira o processo de recadastramento do programa Bolsa Família, na capital. Em Porto Velho 32 mil famílias possuem o beneficio, destas, 21 mil já foram recadastradas até o final do mês passado. A expectativa é de que o restante, 11 mil famílias, renovem as informações no Cadastro Único, base de dados do Governo Federal.

A atualização dos dados está sendo feita na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), localizada na rua Presidente Dutra, no Centro. Para realizar o recadastramento o beneficiário precisa comparecer a Semas munido de documentos pessoais e da declaração de matricula da escola.

O prazo para o recadastramento vai até o dia 31 de outubro para as famílias que estão há mais de dois anos sem atualizar o cadastro. O processo de revisão cadastral funciona como importante mecanismo para melhorar a focalização do Bolsa Família. O recadastramento analisa os dados atuais da família, a escolaridade para os filhos dos beneficiários e principalmente a renda, para que seja identificado se a família continua em situação de vulnerabilidade.

O principal programa de transferência de renda do Governo Federal atende a 12,4 milhões de famílias em todo o País. Os recursos do programa, em 2009, somaram R$ 12,4 bilhões. Para garantir o benefício, as famílias precisam manter os filhos na escola, a agenda de saúde em dia e atualizar seus dados, como renda, endereço e escola dos filhos, pelo menos a cada dois anos.

Em Porto Velho, 2752 famílias tiveram o beneficio bloqueado por que nunca realizaram nenhum recadastramento. Destas, 1052 tiveram o Bolsa Família desbloqueado, o restante teve o beneficio cancelado por falta de informações do beneficiário. O bloqueio significa que, embora o recurso do Bolsa Família seja depositado na conta do beneficiário, só pode ser retirado assim que for cumprida a contrapartida da família, neste caso, a atualização dos dados cadastrais.

Após o bloqueio dos benefícios, as famílias que não atualizaram os dados tiveram seu benefício cancelado. “Estamos dando inicio ao trabalho de recadastramento durante o ano de 2010, a expectativa é que todas as famílias compareçam para colocar em dia seu cadastro para que não tenha o beneficio bloqueado ou cancelado”, informou a secretária da Semas Benedita Nascimento.

Publicidade
Publicidade

Enquete

Se as eleições fossem hoje em quem você votaria para Presidente da República?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Populares do mês

Publicidade

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com