Agricultura, Destaque, Estado, Eventos

Confúcio Moura destaca o trabalho de migrantes e rondonienses no desenvolvimento de Rondônia

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Com discurso bem humorado, no qual saudou visitantes internacionais, mencionando seus nomes durante o ato inaugural da 4ª feira Rondônia Rural Show, em Ji-Paraná, o governador Confúcio Moura homenageou nesta quarta-feira (27) brasileiros que deixaram seus estados para construir Rondônia, há mais de três décadas. “Herdamos estas terras de velhos pioneiros que se sujeitaram aos riscos da Amazônia desconhecida”, disse.

“Há décadas passou por aqui um brasileiro que já pensava em integrar o Brasil. Ele e os que andaram no lombo de burros nos ensinam que não temos direito algum de colocar obstáculos em nada”, disse.

Em seguida, citando nominalmente cada um, ele mencionou o trabalho de ex-governadores na consolidação de Rondônia: “Todos fizeram a sua parte. Não temos bom, porque bons somos nós todos [governantes e governados]; Rondônia precisa ter coragem para continuar crescendo”.

Depois de elogiar o secretário de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Regularização Fundiária, Evandro Padovani, a quem classificou de “peão de trecho”, Confúcio citou Antonio Conselheiro [“O sertão vai virar mar, o mar vai virar sertão”], líder religioso cearense notabilizado na Guerra de Canudos, no sertão baiano: “O Brasil profundo do passado agora é o Brasil da visibilidade, e é aqui em Rondônia que vamos responder à crise: aqui chove todo dia, tem sol à vontade e calcário para agricultura; a situação caótica da seca e do trânsito sufoca São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais; o Rio Grande do Sul está quebrado, e o Distrito Federal atrasa salários”.

A feira que movimentou R$ 530 milhões no ano passado deverá alcançar pelo menos R$ 700 milhões este ano, conforme previu o prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires. “Temos R$ 1 bilhão disponíveis em várias linhas de crédito e mais de 340 expositores na feira”.

Repetindo que Rondônia tem a maior agricultura familiar do País, o governador Confúcio Moura instigou o público: “O que fazer? Precisamos dar-lhes condições de enriquecimento, boas práticas, sementes de qualidade, vendas e compras bem feitas”.

INADIMPLÊNCIA MENOR

Dados do Banco da Amazônia (Basa) citados pelo prefeito de Ji-Paraná indicam que o índice de inadimplência do município, de 2%, é o menor da região amazônica. “Infelizmente, nossos vizinhos do Estado do Amazonas, passam de 12%”.

Asinatura de convenio Banco do Brasil  (6)O secretário de agricultura Evandro Padovani disse que a RR Show é hoje a nona em volume de negócios no Brasil. Saudou pequenos, médios e grandes proprietários rurais e pediu para o público “só dar nota ao evento depois de visitar suas vitrines e conhecer as linhas de crédito”. “Nossa agricultura usa tecnologia moderna, não precisa desmatar e preserva nascentes de rios”.

“O show da feira é o show da tecnologia”, afirmou o presidente estadual do PMDB e suplente de senador Tomás Correia. “Sete países participam deste evento, é a feira do desenvolvimento. Ninguém segura Rondônia. Ontem, não tínhamos energia elétrica, hoje a exportamos”.

MAIOR QUE A CHINA

Três discursos feitos pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Maurão de Carvalho, pelo prefeito Pires, e pelo coordenador da bancada federal, Nilton Capixaba, anunciaram que Rondônia, com 10%, supera a cada ano o crescimento anual da China, de 5%.

Duas vezes relator do orçamento estadual, quando deputado, Pires lembrou que em 2003 o orçamento totalizava apenas R$ 900 milhões, e atualmente é de R$ 7,2 bilhões.

Capixaba elogiou o Confúcio Moura “por mudar Rondônia”. “Ele é um estudioso que vê experiências boas em outros estados e sabe aplicá-las aqui, onde a crise chega mais branda, diferente, porque Rondônia tem agricultura e pecuária bem fortes e os bancos dispõe de dinheiro para financiá-las”.

Antes do louvor no culto ecumênico, a Orquestra em Ação, de Ji-Paraná, tocou “Luar do sertão” e outras canções. Um grupo de jovens levou amostras de produtos do campo até o palanque das autoridades. Na sequência, ao som do Hino de Rondônia tocado num saxofone, o público exercitou-se em ginástica rítmica.

TÍTULOS DE TERRA

Simbolicamente, a Secretaria de Agricultura entregou mil títulos definitivos de terra. Os agricultores Milton Guedes, de São Francisco do Guaporé, e Abi Celi Buenos Aires, de Mirante da Serra receberam pessoalmente os seus.

O diretor regional dos Correios, Sérgio Simão de Araújo, e o governador Confúcio Moura, lançaram os selos comemorativos “Rondônia Rural Show”.

Autor: www.rondonia.ro.gov.br
Fonte: www.rondonia.ro.gov.br
Publicidade
Publicidade

Enquete

Qual sua opinião sobre a PEC 241, que limita os gastos do Governo Federal ?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Populares do mês

Publicidade

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com