Destaque, PRONATEC

Pronatec não terá cursos em 2015 e Governo ainda não pagou os de 2014

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

O Governo Federal não vai oferecer novos cursos técnicos neste ano em Mato Grosso do Sul, pelo menos os ofertados pela Federação Comércio , por meio do Senac. Segundo o presidente da Fecomércio,Edison Araújo, até agora não foi aberto o período de habilitação das prefeituras (que levantam as demandas de cada município) e a informação repassada pelo Ministério da Educação é que só haverá novos cursos em 2016, com corte de 90% das vagas em relação ao ano passado, quando o Senac pôde ofertas 24 mil vagas em 60 cidades . Os que estão em andamento, são do ano passado.

Além de não abrir novos cursos, o Ministério daEducação ainda não pagou os custos dos realizados ano passado. Só a Fecomércio tem R$ 1,5 milhão para receber do MEC, valor referente as despesas com instrutores e com toda a estrutura que envolve os cursos .

Segundo Edison, a hora-aula de um aluno do Pronatec custa em R$ 8,00, porque além de lanche e vale-transporte, recebe R$ 2,00 por aula que freqüentar. O cursos custam entre R$ 1.200,00 (os de 150 horas/aula) e R$ 6.400,0 (os mais longos com 800 horas/aula).

Quem fez os cursos garante que ajudaram a encontrar melhores oportunidades de emprego. Para Carla Ribeiro, 31 anos, o curso de auxiliar financeiro, foi garantia de emprego com carteira assinada após cinco meses de procura por uma oportunidade no mercado de trabalho. “Pouco antes de terminar o curso consegui ser registrada por consequência do curso. O curso foi uma porta que se abriu e junto veio o serviço na área. Pretendo fazer outros cursos na área administrativa”.

Já  no caso de Regina Maria Santos, 58 anos, que fez o curso de auxiliar administrativo, feito pelo Senac, proporcionou uma guinada em sua carreira. “. Trabalho em um escritório de advocacia e não tem um movimento de empresa, mas o conhecimento adquirido vai me ajudar bastante me já fui promovida. Pretendo fazer outros cursos nesta mesma linha, de financeiro e Recursos Humanos”.

O corte de recursos para o Pronatec não d exclusivo de Mato Grosso do Sul. Segundo dados do Portal da Transparência, o montante gasto pelo governo com as parcerias estaduais e municipais, o Sistema S e as escolas privadas passaram de R$ 1,7 bilhão, nos seis primeiros meses de 2014, para R$ 551 milhões neste ano. Em 2013, as transferências nesse período chegaram a R$ 1,3 bilhão.

Esses R$ 551 milhões não correspondem aos gastos totais do governo federal com o programa — consideram apenas as transferências para instituições privadas, escolas estaduais e o Sistema S (Senai, Senac, Senat e Senar), deixando de fora os investimentos diretos em instituições federais.

Publicidade
Publicidade

Enquete

Qual a sua opinião sobre o porte de armas de fogo?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Populares do mês

Publicidade

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com