Conselho discute comodato de 30 anos para Hospital Municipal

Secretários apresentaram projetos para solucionar alguns problemas do mun´cípio
Secretários apresentaram projetos para solucionar alguns problemas do munícípio
   

 

 

 

 

O prefeito do município Franco Vialleto, reuniu-se nesta última quinta-feira, 02 de abril, com alguns empresários e populares. O intuito era auxiliar em projetos idealizados em sua campanha de governo e aprovar projetos a serem apresentados a conselhos e câmara de vereadores, como, doação em forma de comodato de parte do hospital São Daniel Comboni, reforma administrativa e PPA (Plano Plurianual), onde detalhes e dúvidas foram esclarecidos.

O prefeito explanou juntamente com o presidente da Associação São Daniel Comboni (ASDACO) a doação em forma de comodato de 11.496 metros quadrados de área construída, pelo período de 30 anos ao município de Cacoal em forma de comodato. A idéia e transferir os atendimentos dos hospitais Unidade Mista e Materno Infantil. “ Quem será beneficiado com essa ação é a população. Sabemos hoje que as condições dos hospitais públicos de Cacoal são caóticas, não temos tempo hábil para resolver todos os problemas desta unidades”, revela Claudemir Borghi, presidente de ASDACO.

Outra medida que além de necessária se torna emergencial é a reforma administrativa de uma forma complexa de toda a estrutura já existente da prefeitura, organizar as secretarias e atribuir funções e nomenclaturas aos funcionários trará um  ótimo resultado para a administração pública. “ Quando cada um sabe qual sua função, sendo ele remunerado conforme sua jornada de trabalho e sua competência é de extrema importância para um bom andamento das secretarias” , conta o prefeito.

A regularização e ampliação do perímetro urbano de Cacoal também foram discutidas. A região da linha 06 ate a linha 08 depois do rio Machado, bem como a inspeção e adequação dos lotes do distrito do Riozinho também foram apresentadas aos presentes. “ muitos lotes estão irregulares e por isso a necessidade desta medida. A prefeitura vive dos impostos e essa alternativa, mediante a baixa arrecadação atual do município, deve ser tomada com rapidez”, revela o secretário Municipal de Planejamento, Marcélio Souza.

Reportagem: Jessicca Frigo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here