Agricultura, Capa, Economia

Novo superintendente do Banco do Brasil em Rondônia garante que há dinheiro para desenvolvimento regional

terça-feira, 22 de novembro de 2016

O Banco do Brasil continuará sendo parceiro comprometido com o desenvolvimento de Rondônia. Foi o que garantiu Antônio Carlos Soares, que assumiu recentemente a Superintendência Regional da instituição. Entusiasmado com a força do agronegócio, Soares assegurou nesta quarta-feira (16) ao governador Confúcio Moura que há recursos disponíveis para investimentos no estado.

Na visita que fez ao governador no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho, Antônio Soares disse que a instituição seguirá apoiando o setor produtivo local.

“E o estado precisa deste dinheiro”, disse o governador, ao que o superintendente garantiu: “O dinheiro não pode ficar no banco. Nosso compromisso é com o desenvolvimento“.

O Banco do Brasil tem importante participação no estado, onde oferece crédito para pequenos, médios e grandes produtores, ao mesmo tempo em que mantém amplo portfólio de serviços para atender a outros segmentos.

A instituição é parceira nos eventos que concentram lideranças do agronegócio, como a Rondônia Rural Show e a Portoagro. Além disto, tem assento no Conselho de Desenvolvimento de Rondônia (Conder) e participa das reuniões regulares.

Confúcio desejou sucesso ao novo superintendente e apontou o fortalecimento do setor de laticínios como uma das frentes que terão atenção especial do governo nos próximos anos. “Temos indústrias grandes e organizadas com 65% de sua capacidade ociosa. Temos que mudar isto”, destacou o governador quando tratou dos setores que precisam de investimentos.

Bem informado sobre a pecuária e agricultura do estado, o novo superintendente do BB ilustrou a conversa informando que recebeu de um amigo a incumbência de providenciar queijo produzido no município de Jaru.

CAFÉ

Confúcio disse a Soares que o potencial da agricultura familiar em Rondônia não tem similar no País. E acrescentou que a produção de café segue em expansão, ao mesmo tempo em que conquista mercado pela qualidade. “Até 2018 devemos produzir de 40 milhões de sacas da nossa variedade”, anunciou o governador.

Confúcio também indicou a comercialização do peixe como uma necessidade do momento, uma vez que a produção continua crescendo. “Queremos atingir novos mercados”, revelou.

A participação do banco no Conder, segundo o secretário chefe da Casa Civil, Emerson Castro, é um referencial da importância da instituição no desenvolvimento do estado. Castro acentuou também que o governo valoriza a juventude na área da tecnologia da informação. “No futuro, eles podem criar mecanismos para beneficiar o homem do campo”, admitiu.

Leia mais:
Plano Estadual e Revitalização do Leite prevê fortalecimento da cadeia produtiva em Rondônia

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Bruno Corsino

Publicidade
Publicidade

Enquete

Qual sua opinião sobre a PEC 241, que limita os gastos do Governo Federal ?

Ver resultados

Loading ... Loading ...

Populares do mês

Publicidade

Fale com o Rondônia digital

para rondodigital@gmail.com