Take a fresh look at your lifestyle.

Black Friday 2018: acompanhe os preços antes do evento

Elaboramos um  guia completo com dicas para você encontrar as melhores ofertas

Anderson Mansera

A Black Friday 2018 está chegando, mas muita gente ficou desanimada depois de uma edição 2017 em clima de crise, cheia de problemas com entregas, e como sempre, muitos preços “maquiados”.

A constatação está na pesquisa feita pela NZN, que apontou queda na intenção de compra dos brasileiros durante o evento. Em 2017, 34% dos entrevistados tinham alto interesse em comprar na BF, e em 2018 esse número caiu para 32%.

Mas apesar disso tudo, sempre surgem oportunidades muito boas de compra na Black Friday, especialmente para quem está preparado.

Por isso elaboramos um  guia completo com dicas para você encontrar as melhores ofertas, e principalmente, ficar longe das picaretagens que sempre rolam.

Quando será a Black Friday 2018?
A Black Friday 2018 acontecerá no dia 23 de novembro de 2018, e como sempre, muitas lojas estendem suas promoções durante o final de semana até a segunda-feira, que é conhecida como Cyber Monday.

Mas atenção: Os melhores descontos aparecem já na madrugada de quinta para sexta-feira, ou seja, a partir da meia-noite do dia 22/11.

O que vale a pena comprar na Black Friday 2018?
Como sempre, os smartphones estão no topo da lista de interesse de quem está aguardando a Black Friday, seguidos de perto pelos eletrônicos mais populares, como videogames e acessórios para computador.

Fonte: Pesquisa NZN.

Além de serem produtos de alta procura em qualquer época do ano, os celulares de fato possuem um bom histórico de descontos na data. Mas é preciso estar atent@ a um detalhe: os descontos raramente são aplicados em lançamentos.

Sendo assim, você pode contar com ótimas ofertas para o Galaxy S8, top do ano passado, mas não para o S9, o top mais recente da Samsung. O mesmo vale para a Motorola: ótimas pechinchas na geração 2017, e algumas ofertas não tão atraentes para a geração 2018.

Isso acontece pois as fabricantes aproveitam a data para “desovar” os estoques de aparelhos “antigos”, já que precisam focar seus esforços de marketing nos aparelhos para o Natal.

Histórico de preços: o inimigo número 1 da “Black Fraude”

Todo ano é a mesma coisa: de repente, nas primeiras semanas de novembro, produtos que você comprava por um determinado valor passam a custar o dobro, para que os descontos aplicados na Black Friday pareçam bem maiores do que de fato são. É o famoso “Vendendo tudo pela METADE do DOBRO”.

Para se proteger desse mal, o melhor a fazer é acompanhar o histórico de preço do produto que você quer, muitos meses antes da Black Friday acontecer (também conhecido como agora).

Os mais recomendados são  os sites zoom.com.br, jacotei.com.br e baixou.com.br. Mas o importante não é a ferramenta escolhida, e sim ficar de olho nos preços, se possível toda semana!

Lista com os menores preços de smartphones antes da Black Friday

Samsung

Galaxy S8 – R$ 1.889
Galaxy J7 Prime 2 – R$ 754
Galaxy J7 Duo – R$ 764
Galaxy J5 Pro – R$ 629
Galaxy J7 Pro – R$ 999

Motorola

Moto G6 Play – R$ 791
Moto G6 – R$ 925
Moto G6 Plus – R$ 1.360
Moto Z2 Play – R$ 1.304
Moto Z3 Play – R$ 1.563

Cuidado com as lojas falsas

Você não precisa esperar a Black Friday 2018 chegar para se movimentar: a Internet e as redes sociais estão cheias de propagandas e ofertas de lojas que se parecem com grandes redes do varejo, mas que na verdade são fraudes. Por isso, não acredite em tudo que aparece no Google Shopping ou em anúncios do Facebook.

Infelizmente muita gente caiu nessas armadilhas na Black Friday de 2017, mas temos algumas dicas importantes para você começar a seguir.

1. Desconfie sempre de preços muito baixos

Grave isso: não existem milagres, muito menos no Brasil. Se algum produto aparece em sua timeline anunciado pela metade, ou mesmo por 1/3 do preço, fuja!

Não adianta, aquele celular que você tanto quer custa R$ 2.999 mesmo. Não vai aparecer por R$ 899.

2. Veja os comentários
Se você está interessado em uma oferta, mas não sabe se a loja é confiável, ou mesmo real, busque ler os comentários de quem já comprou.

Mas atenção: só confie nos comentários de amigos ou conhecidos. Muitos comentários que afirmam que já compraram, ou que foi tudo OK com a compra são feitos por pessoas que de fato não existem, ou seja, foram criados pelos próprios falsários.

3. Verifique o endereço da loja
Visualmente é muito difícil identificar uma loja online falsa, já que ela copia exatamente o mesmo design e todas as informações da loja verdadeira.

Mas uma coisa entrega facilmente a malandragem: o endereço do site (URL). Por exemplo, todos os links de ofertas da Americanas.com começam com www.americanas.com.br. Qualquer coisa fora diferente disso é fraude.

Num exemplo recente de anúncio que vi no Facebook, o Moto G5S Plus aparecia por muito menos da metade do preço, mas o link levava para um endereço que começava com ofertas-americanas.com.br.

Acompanhe grupos e fóruns especializados

Existem várias comunidades online repletas de gente que é “rata” de sites de compras. Esse povo sabe exatamente o que é uma furada à quilômetros de distância, e detecta o que é uma loja pilantra só de bater o olho.

Use e abuse da força dessas comunidades para se manter informado, e com o tempo eu tenho certeza que você vai adquirir as mesmas habilidades.

Além dos grupos, existem várias listas para consulta de lojas online fraudulentas que você precisa conhecer:

http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php;
Extensão Lista Segura Procon: https://chrome.google.com/webstore/detail/lista-segura/fkpfhiinfnimfpldpljanohkbjjjeobi?hl=pt-BR.

Com informações do blog mobizoo.com.br

Comentários
Carregando...