Take a fresh look at your lifestyle.

Aprendizagem Técnica em Qualidade do SENAI Jaru é 100% mulheres

O interesse das mulheres por ocupações industriais tem crescido.

A indústria é delas. Mulheres conquistam cada vez mais espaço no setor industrial. A trajetória de estudantes do SENAI mostra que as mulheres superam desafios. A turma do curso de Aprendizagem Técnico em Qualidade, da escola SENAI Jaru, cujas aulas iniciaram desde julho, é formada por 31 mulheres, entre 18 e 22 anos, todas focadas e determinadas a se formar e conquistar espaço no concorrido mercado de trabalho, dentre elas, Taisa Valdez Queiroz, Emilly Cristina da Silva Alves, Tainara Rodrigues Barbosa e Maraiza de Souza Clem, que destacam a parceria e o apoio das instrutoras Rauliane Batista Faria e Elissandra Teixeira Alcuri.

A procura por cursos do SENAI cresce a cada ano, sobretudo porque o Brasil terá de qualificar 13 milhões de trabalhadores em ocupações industriais nos níveis superior, técnico e de qualificação entre 2017 e 2020. E as mulheres não querem ficar fora e estão se qualificando. A participação feminina nas empresas industriais cresceu 14,3% em 20 anos, de acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego.

A participação de mulheres em cursos técnicos do SENAI teve um crescimento de 65% nos últimos anos

O curso desenvolvido em Jaru é importante para o campo industrial da região e ganha destaque por ser composto por 100% de mulheres, levando em consideração que a indústria 4.0 engloba todas as pessoas sendo mulheres ou não para proporcionar o desenvolvimento e a busca da qualidade em todas as áreas.

A aluna Emilly Cristina da Silva Alves, 19, pretendo estudar jornalismo. A jovem almeja um futuro seja bem-sucedido, mas sabe que sua vida será sempre de aprendizado. “O SENAI abriu uma porta gigantesca para mim. Aqui eu tenho liberdade para aprender e passar o que já sei para as pessoas, aprendi o que é ética no trabalho e qual a importância dela, aprendi sobre os meus direitos e deveres e como lutar por eles. Serei eternamente grata a essa casa”, exultou.

Emily garante que depois de formada vai agregar valor na região onde reside. “Temos muitas indústrias e empresas interessadas em pessoas jovens que querem aprender e trabalhar. E o curso está sendo ótimo para o meu aperfeiçoamento profissional, tenho aprendido muito e abrindo meus olhos para o futuro. Quero ser uma profissional bem-sucedida, uma pessoa realizada, que vai acordar todos os dias e fazer aquilo que gosta. O SENAI significa oportunidade de aprender, agregar conhecimento e tem sido muito bom”, finalizou.

Maraiza de Souza Clem, 20, faz parte do programa Jovem Aprendiz, realiza quatro horas de atividades no Frigorífico Irmãos Gonçalves e quatro de curso no SENAI. Em seu ponto de vista, o curso do SENAI oferece ensino de excelência que proporciona o conhecimento necessário para exercer as atividades profissionais com a excelência que o mercado de trabalho exige.

Já Tainara Rodrigues Barbosa, 20, faz questão de citar o Frigon como a indústria que lhe deu a oportunidade de estar no SENAI participando do curso técnico em Qualidade. “Esta oportunidade me fez valorizar meu trabalho e os estudos, que são garantias para o meu futuro, pois não terei dificuldades em encontrar um lugar no mercado de trabalho, tendo experiência e a certificação do SENAI. Participar deste curso tem sido o melhor momento na minha vida”, argumentou.

Taisa Valdez Queiroz, 19, também está participando do curso do SENAI através do programa Jovem Aprendiz. Como as demais colegas, sua expectativa é terminar o curso, entrar para o mercado de trabalho, fazer faculdade, se formar, e se tornar uma profissional de excelência. O SENAI, para mim, significa aprendizado.

O superintendente do SESI-IEL e diretor regional do SENAI-RO, Alex Santiago lembra que a dedicação, a organização e a atenção aos detalhes, dentre tantas outras qualidades, são os grandes diferenciais femininos ao assumir seu papel numa indústria. “O interesse das mulheres por ocupações industriais tem crescido. Prova disso é o aumento significativo da procura delas por formação. A participação de mulheres em cursos técnicos do SENAI teve um crescimento de 65% nos últimos anos. A meninas de Jaru estão de parabéns e temos certeza que ao se formarem toda a região vai ganhar”, finalizou.

Comentários
Carregando...